Neymar – Líder do PSOL pede que seleção abandone ‘bolsonarista mimado’ Neymar – Notícias



O presidente nacional do PSOL, o historiador Juliano Medeiros, defendeu que jogadores abandonem a seleção brasileira após declarações de Neymar, a quem chamou de “bolsonarista mimado”. Em Singapura para a disputa de amistoso do Brasil contra Senegal na manhã desta quinta, o atacante do PSG disse ser justo receber um tratamento diferenciado no time e que “já carregou a seleção nas costas várias vezes”.

“Se eu fosse jogador da seleção brasileira, pegava um avião hoje mesmo e partia de Singapura. O desrespeito desse bolsonarista mimado não tem limites”, tuitou Medeiros.

Neymar possui bom relacionamento com o presidente Jair Bolsonaro, que o visitou no hospital após contusão às vésperas da Copa América e partiu em sua defesa quando o jogador foi acusado de estupro pela modelo Najila Trindade. O inquérito contra o atacante foi arquivado pela Justiça por falta de provas e, atualmente, Najila é processada por suposta fraude no caso.

Veja também

  • EsporteEm seu 100º jogo, Neymar pode igualar Ronaldo em gols pela seleção9 out 2019 – 18h10
  • EsporteNeymar admite privilégios na seleção e justifica: ‘Carreguei nas costas’9 out 2019 – 14h10
  • Política‘Briga de marido e mulher’, diz Bolsonaro sobre crise com o PSL9 out 2019 – 21h10

Historiador gaúcho de 35 anos, Juliano Medeiros foi eleito presidente nacional do PSOL no final de 2017 e coordenou a campanha de Guilherme Boulos à presidência em 2018. Em seu Twitter por vezes manifesta opiniões sobre futebol, além dos temas políticos. 

Também nesta quarta, comentou sobre o momento do Internacional, que foi derrotado pelo CSA durante a noite. “Como o Internacional vibrante do primeiro semestre se tornou esse time chato, burocrático, previsível, sem brilho?”, questionou aos seguidores.





Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *