Seleção Brasileira – Com Vadão e Rodrigo Maia na plateia, Pia Sundhage é apresentada pela CBF – Notícias



O primeiro contato de Pia Sundhage com os jornalistas no Brasil foi um evento que reuniu personagens inusitados. O técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, que deixou o cargo há oito dias e foi substituído pela sueca, estava na primeira fileira da sala de imprensa da Granja Comary, sede da CBF. O técnico da seleção masculina Tite, o presidente da entidade Rogério Caboclo e até o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia estavam entre os presentes.

Veja também

  • PlacarTécnica sueca é bola dentro da CBF. Mas não pode ser só golpe de marketing25 jul 2019 – 15h07
  • EsporteSalário do futebol feminino brasileiro se equipara ao da Série C masculina28 jul 2019 – 10h07

A nova técnica da seleção brasileira de futebol feminino é uma das mais experientes e vitoriosas treinadoras do futebol feminino. Bicampeã olímpica em 2008 e 2012 com os Estados Unidos e prata nos Jogos do Rio de Janeiro com a Suécia – eliminou o Brasil na semifinal na disputa de pênaltis –, ela afirmou que se emocionou quando chegou ao centro de treinamentos da seleção.

“Quase chorei. Viajei o mundo todo, mas nunca vivenciei algo assim. Para o meu coração futebolístico, foi muito especial. Os suecos não são tão emotivos, mas eu quase me emocionei. Vocês tem algo incrível aqui”, relevou, em inglês, aos jornalistas presentes na Granja Comary.

O contrato da nova treinadora será de dois anos, com opção de renovação com mais dois para a disputa da próxima Copa do Mundo. O objetivo principal é próximo: os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. Pia deixou claro que nunca atleta terá lugar cativo na equipe. Nem mesmo Marta e Cristiane. “Temos que falar de atitude. Vi as jogadoras dizerem que querem ser vitoriosas, mas isso só é alcançado com trabalho. Tem que se esforçar para isso. Podemos ter estrelas, mas, no final, o que importa é ter um time competitivo. Acho que a Marta sabe disso”.

Em uma cena incomum em coletivas de imprensa nacionais, Pia Sundhage foi aplaudida mais de uma vez durante a entrevista – graças a presença dos figurões da CBF, que puxaram as palmas. A entidade preparou uma homenagem ao final, com vídeos das atletas da seleção brasileira dando boas-vindas à treinadora.



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *